Roteiro de moto: de São Paulo a Santa Catarina

Roteiro de moto: de São Paulo a Santa Catarina

Diário de um Rider Roncco: de São Paulo a Santa Catarina de moto

Partindo de moto de São Paulo com destino a Serra do Rio do Rastro em Santa Catarina, Kromell planejou bem seu roteiro de viagem de moto. E a viagem aconteceu mesmo contra todos os imprevistos que apareceram nos dias que antecederam: desde problemas pessoais, bateria da moto e um pisca desconectado.

Mas Kromell havia alugado a moto por um final de semana antes, para testá-la e tinha certeza que a moto era a certa para sua viagem. Depois de ajustada, a Himalayan Royal Enfield da Owner Juliana, recém saída da revisão, estava redonda.

Motociclista experiente, Kromell tinha uma Kawasaki Versys, que vendeu em fevereiro. A moto estava lhe custando uma média de R$ 5.000 / ano em despesas de seguro e impostos e tinha pouco uso. Com o tempo escasso que tem disponível para viajar, vendeu a moto, rentabilizou-se e agora usa o valor das despesas em passeios com motos locadas.

“O legal da Roncco é a possibilidade de experimentar outras motos. Já tive uma Harley e a minha próxima viagem vai ser de Harley com certeza. Depois pego outra.”

Sobre sua experiência com a locação, Kromell disse que foi tudo muito bom: a owner foi muito atenciosa e ficou muito tranquilo com o seguro para viajar. “Achei bem seguro para alugar com a Roncco”.

Além disso, ele havia procurado outras locadoras de motos antes da Roncco, mas nenhuma delas tinha o horário flexível para retirada e devolução da moto e o acesso às lojas eram muito fora de mão. A Roncco tem muitas opções de motos em várias localidades e os horários de retirada e devolução são combinados diretamente com o owner.

O roteiro da viagem incluiu várias Serras, percurso Interpraias e prometia belas paisagens, porém choveu quase que todo o tempo da viagem o que, para Kromell, não foi um problema: “estar na estrada, focado no percurso é um descanso para a mente e me faz muito bem!”

Conheça o roteiro completo dessa viagem!

Roteiro de viagem de moto de São Paulo a Santa Catarina

Na quinta-feira cedo, Kromell e seu amigo saíram de São Paulo com destino a Curitiba pela Estrada Rastro da Serpente, que tem início no município de Capão Bonito, SP e segue até a capital paranaense.

É uma Serra muito procurada por amantes do mototurismo graças às suas curvas, razão pela qual a Serra tem esse apelido: passar “serpenteando” por suas muitas curvas.

Chegando em Curitiba, dormiu no Hotel Slavieiro Alto da XV, que recomenda como muito bom.

Na sexta de manhã o objetivo era chegar em Florianópolis, SC e foram pela Serra da Graciosa, que, segundo Kromell, foi o trecho mais bonito da viagem. Pararam para almoçar no famoso restaurante Villa Morretes, que fica às margens do rio, na cidade turística de Morretes, no final da serra. Já em Florianópolis dormiram no Hotel Farol da Ilha que Kromell também recomenda.

Rider Roncco na Antiga ponte da Serra da Graciosa
Kromell Mendes na Antiga ponte da Serra da Graciosa, PR
2 motos na Serra da Graciosa Paraná
2 motos na Serra da Graciosa, PR

 

E então, no sábado, fizeram o bate e volta até a Serra do Rio do Rastro. Antigamente chamada de Serra das 12, a Serra do Rio do Rastro tem 12 curvas muito acentuadas que oferecem ao visitante uma belíssima vista do seu mirante no topo.

Dica do Rider: logo na saída da BR sentido a Serra do Rio do Rastro, aproveite a estrada nas regiões de Orleans e Lauro Muller. A estrada é muito bonita e gostosa de pilotar.

Domingo Kromell tirou o dia para descansar em Florianópolis: visitaram a belíssima Lagoa da Conceição e, próximo à ela, a Praia Mole, muito famosa pelo movimento de surfistas.

Para jantar na capital catarinense, Kromell indica o recém inaugurado Armazém Rita Maria, galpões industriais centenários que somam 2 mil metros quadrados de gastronomia e lazer. Outro local que experimentou e recomenda é o Didge Steakhouse Pub, restaurante com temática australiana na Avenida Beira Mar Norte.

Segunda-feira então foi dia de pegar a estrada de volta para casa e escolheram partir de Florianópolis aproveitando a bela Rodovia Interpraias, que interliga 6 belíssimas praias do litoral sul da cidade de Balneário Camboriú, saindo por Itapema. Depois de Balneário, tocaram direto até a cidade de Registro, já em São Paulo e ali dormiram no Regis Hotel, que ele também recomenda como um bom hotel.

O último trecho, saindo de Registro, foi na terça de manhã até São Paulo.

Kromell contou que ele e seu amigo planejaram rodar de 500 a 600 km por dia no máximo, para poder aproveitar bem a estrada. Além disso, como choveu muito e havia também muita neblina, é indicado ir mais devagar.

Dica do Rider: nas estradas de Santa Catarina, alguns caminhoneiros foram muito imprudentes, passando pela direita, acima de 120km/h e com chuva! Tenha bastante atenção e vá com calma.

Outras dicas que ele dá é evitar pilotar a noite com chuva. Eles não o fizeram, por isso optaram por dormir em Registro. E, por fim, se atentar à previsão do tempo: se for possível adiar a viagem para uma data com melhor condição climática, faça isso. Não que não tenha sido uma experiência incrível, mas a neblina prejudicou muito a visibilidade das paisagens.

 

Onde comer e abastecer na estrada:

Kromell contou que, diferente de sua última viagem para Vitória, que haviam poucos postos de gasolina conhecidos, esse roteiro de São Paulo ao interior de Santa Catarina foi muito tranquilo: tinha bastante postos de gasolina por toda a estrada, postos de boas bandeiras, confiáveis.

Para comer, preferiu parar nas unidades da rede Graal que encontrou pelo caminho além dos mencionados no Roteiro.

 

Curtiu essa trip?

Faça como o Kromell: alugue uma moto na Roncco e pegue a estrada. Curta o motopurismo e faça parte da comunidade de motociclistas que mais cresce no Brasil!

Deixe um comentário